Sim, eu saltei!


Queenstown é o paraíso dos esportes radicais. A cidade fica lá em baixo, no sul da ilha sul da Nova Zelândia. Geralmente fria (o verão é bem curtinho), tem uma das paisagens mais belas que eu já conheci. Lagos, montanhas nevadas, uma pequena cidadezinha estilo inglês e muitas atividades radicais para você se ocupar. Tem pra todos os gostos: bungee jump, luge, speed boat, tiroleza, Pára-quedas, swing, arvorismo, etc.
Nós já fomos pra lá pré-destinados a saltar de bungee jump. Meu marido queria provar ao mundo que ele é machão. E não podia ser qualquer Bungee (porque tem várias opções em Queenstown) – tinha que ser o maior. O nome desse Bungee é NEVIS e por muito tempo ele foi o Bungee Jump mais alto do mundo. Tem 134 metros e altura. Isso significa 9 segundo de queda livre (mas, quem está contando???)
Marcamos para as 09 da manhã, pra acabar logo com aquilo. Só que não é muita gente que é corajosa pela manhã (acho que no final da tarde, depois de umas cervejas no pub, deve ter mais gente querendo saltar). Então, naquele dia eramos 3: eu, o Marco e um australiano perdidão. Pensando pelo lado bom, o fato de ter pouca gente pra saltar significava que tudo aquilo acabaria logo. Pensando pelo lado ruim, significava que a gente teria que saltar logo também (tipo, não tinha uma super fila, pra gente ficar por último).
Chegamos a uma cabine suspensa entre duas montanhas por cabos de aço. Lá em baixo um riozinho. E não tinha como não olhar pra baixo: o chão da cabine era de vidro. Quando a gente chega ali vem aquele pensamento básico: Pu@#**ariu… quem foi que teve essa ideia imbecil e pagou USD 250 por isso???
E claro, o meu super maridão super homem foi escalado com o primeiro a saltar. Tadinho. E ele não podia desistir (naquela época a gente ainda era namorado… ele fazia de tudo para impressionar). Além disso, não tinha reembolso. Se desistisse, perdia o valor pago. Depois de três contagens ele finalmente pulou. E eu, logo depois, fui muito mais corajosa (mas isso a gente nem precisava mencionar aqui no post).
Foi muito show. Mas confesso: de novo nunca mais! Abaixo algumas fotos pra vocês sentirem o drama. Gostaria de poder postar aqui o vídeo desse salto, mas acho que o Marco pediria o divórcio se eu fizesse.

Voltar